O absurdo
por Larissa Prado
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Estrelas mortas

No céu escuro,
identifico esparsas estrelas solitárias.
Suas luminosidades não têm força,
suas existências minguaram.

Não passam de estrelas mortas 
esses pontos que vejo no breu da noite.

Assim como minha vida,
um completo escuro que cega,
elas esgotaram,
explodiram e restou apenas
a impressão que continuam brilhando.

Elas não passam de estrelas mortas.
Aqui de tão longe são lindas,
ofuscam em seu brilho,
se pudesse alcançá-las e tocá-las
todo encantamento se resumiria
à ausência,
à morte,
à perda.
Larissa Prado
Enviado por Larissa Prado em 23/12/2016
Alterado em 23/12/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.