O absurdo
por Larissa Prado
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Na cova com leões

Jogado na cova com leões,
aguardando o próximo sol,
que nunca vem,

O chão sustenta apenas sapatos usados,
aroma quente de abandono, na beira do abismo.

Tudo isso está inutilizado,
a mágoa vã e a vaidade
da idiotia me deprime.

Um concerto de vozes se arrasta pelas ruas lá fora,
a vaidade
da idiotia
me desperta para a náusea.

Continuo esperando o nascer do sol
que nunca vem,
na cova com leões imaginários,
esperar foi a única senha de entrada,
e de saída.

É o esperar,
dos resignados. 
Larissa Prado
Enviado por Larissa Prado em 09/12/2016
Alterado em 09/12/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.